Front

2

Título: Burning Bridges

Ano de Lançamento: 2015

Gêneros: Hard Rock, Pop Rock

1. A Teardrop to the Sea: Bon Jovi meets Coldplay. Que porra é essa? Os versos tem um clima meio eletrônico muito estranho, a letra é péssima, e a música só chama a atenção quando entra o refrão, que é realmente bom. Nota: 2/5

2. We Don’t Run: lembrando a sonoridade do disco Bounce (2002), “We Don’t Run” é uma música com versos interessantes e um refrão bem legal. Uma faixa superior a média atual do Bon Jovi. Nota: 3.5/5

3. Saturday Night Gave Me Sunday Morning: lembrando a sonoridade das músicas de These Days (1995), “Saturday Night Gave Me Sunday Morning” tinha tudo pra dar certo – uma letra decente, um instrumental lembrando os velhos tempos da banda e uma boa performance vocal de Bon Jovi – mas se perde em um refrão Pop demais. Nota: 3/5

4. We All Fall Down: uma balada com versos acústicos, tem uma letra legal e um ótimo refrão, é até então a melhor faixa do disco (lembrando sempre que faço as resenhas enquanto ouço os discos). Nota: 4/5

5. Blind Love: mais uma balada? Sério? Ok! Ao contrário da música anterior, essa balada é manjada, com letra muito fraca e um refrão totalmente sem sal. Nota: 1.5/5

6. Who Would You Die For: MAIS UMA BALADA? Isso já está fora dos limites. Deixa eu me recompor. Ao contrário da faixa anterior, essa música tem uma letra romântica bem feita, um refrão cativante e uma ótima performance vocal de Jon Bon Jovi. Nota: 3.5/5

7. Fingerprints: e lá vamos nos para a quarta balada seguida. A letra dessa música é simplesmente estúpida e a melodia não cativa. O refrão é bem fraquinho e a letra não é lá grande coisa. Nota: 1/5

8. Life Is Beautiful: Bon Jovi meets Coldplay novamente? Ok. Já vi que o negócio desse álbum é repetição. A letra da música é razoável, o instrumental não se destaca muito e o refrão é um auto-plágio de uma melodia que eles já usaram pelo menos 5 vezes antes. Mas em contraponto a música tem um charme mediano. Nota: 2.5/5

9. I’m Your Man: remetendo claramente ao disco Keep Your Faith (1992), “I’m Your Man” é uma música básica com um refrão básico, nada demais. Não aprimora o trabalho nem prejudica. Nota: 3/5

10. Burning Bridges: uma música Country? Interessante. A letra e o instrumental são decentes mas não passa disso. É mais uma faixa mediana. Nota: 2.5/5

Conclusão: significante melhor que seu último trabalho, o polêmico What About Now (2013), Burning Bridges é um disco fraco, que se equivale a Crush (2000), Bounce (2002) e Have a Nice Day (2005) The Circle (2009). Traduzindo, vai agradar os fãs mais árduos da nova era da banda.

Destaques: “We Don’t Run”, “We All Fall Down” e “Who Would You Die For”.

Anúncios