cover

3

Título: Archangel

Ano de Lançamento: 2015

Gêneros: Nu Metal, Groove Metal, Death Metal

1. We Sould Our Souls to Metal: uma música de Nu Metal com boa letra, excelentes versos, ótimo riff com muito peso e refrão bem feito. Nota: 3.5/5

2. Archangel: esta faixa é um vigoroso Groove Metal com excelente instrumental, boa letra, bons versos e um ótimo refrão, é um destaque garantido do disco. Nota: 3.5/5

3. Sodomites: uma violenta faixa de Death Metal com ótimos riffs, letra bem escrita, bons versos e refrão decente. Nota: 3/5

4. Ishtar Rising: com uma entrada obscura, esta faixa de Nu Metal é dominada por fortes versos, letra excelente, riffs espetaculares e um refrão poderoso. Nota: 4/5

5. Live Life Hard!: uma faixa forte com participação vocal de Matt Young da banda King Parrot. Ela conta com um intenso refrão, bons versos, boa melodia e excelentes riffs, Nota: 3.5/5

6. Shamash: com uma entrada sombria é uma faixa que lembra a sonoridade da banda Ghost em seu último álbum, com uma entrada cheia velocidade e peso, vocais absurdamente agressivos e um bom refrão que lembra a banda citada. O plágio custa meio ponto. Nota: 3/5

7. Bethlehem’s Blood: a faixa mais veloz do disco tem instrumental competente e criativo, um grito insano em seu início, bons versos, letra legal e um refrão típico de bandas de Nu Metal como Mudvayne e Slipknot. Nota: 3.5/5

8. Titans: a faixa com melhor riff em todo o disco tem versos brutais, letra excelente e o melhor refrão do trabalho. Nota: 4/5

9. Deceiver: uma faixa muito agressiva, com boa letra e o melhor solo de todo o disco, é composta por bons versos e um ótimo refrão além de um instrumental respeitável. Nota: 3.5/5

10. Mother of Dragons: a mais poderosa faixa de Death Metal do trabalho, é direta, tem excelente riff, boa letra e boas performances vocais. Nota: 3.5/5

Conclusão: acertando novamente, o Soulfly trás um disco competente e que se difere completamente de seus trabalhos anteriores como sempre.

Destaques: “Archangel”, “Ishtar Rising” e “Titans”.

Anúncios