a night

4

Título: A Night at the Opera

Ano de Lançamento: 2002

Gêneros: Power Metal, Progressive Metal

1. Precious Jerusalem: começando com um de seus pontos, “Precisous Jerusalem” é uma música muito complexa, com vocal de múltiplas camadas, uma performance vocal incrível de Hansi Kürsch, um ótimo bridge e um refrão inesquecível. Nota: 5/5

2. Battlefield: um dos maiores clássicos da banda é uma faixa com versos poderosos e mais vocal com múltiplas camadas, excelente letra riff intenso e um dos melhores refrões de todo o trabalho, é uma faixa tão marcante quanto se poder ser. Nota: 5/5

3. Under the Ice: uma música poderosa com versos agressivos, ótimas interseções, boa letra e um refrão cativante e bem feito. Nota: 4/5

4. Sadly Sings Destiny: uma música composta por vocal agressivo, versos bem feitos, letra notável e um refrão incrível. Nota: 4.5/5

5. The Maiden and the Minstrel Knight: uma forte balada com belos versos, letra linda e um refrão gritado e poderoso acompanhado de coros feitos pelo próprio Hansi Kürschi. Nota: 4/5

6. Wait for an Answer: uma música intensa com excelentes versos acompanhados de ótima letra, muita progressão, vocal poderoso e um refrão muito cativante. Nota: 4.5/5

7. The Soulforged: a faixa mais tradicional do disco tem riffs cadenciados, uma pitada de Folk Metal, versos divertidos e um ótimo refrão. Nota: 3.5/5

8. Age of False Innocence: uma faixa que começa lenta e logo ganha peso e velocidade com excelentes versos muito bem cantados, instrumental complexo, boas letras e refrão carismático. Nota: 4/5

9. Punishment Divine: a música mais pesada do disco tem um instrumental épico e muito bem feito, versos com múltiplas camadas, letra mediana, bons versos e um ótimo refrão. Nota: 3.5/5

10. And Then There Was Silence: uma música orquestrada com versos incríveis, excelente performance vocal, bela letra, muita progressividade e um refrão marcante, é a música mais longa e complexa da carreira da banda. Nota: 5/5

Conclusão: o padrão de qualidade Blind Guardian não nega, os caras nunca lançaram um disco ruim e provavelmente nunca irão lançar. A Night at the Opera é mais um disco da longa sequência de ótimos álbuns da banda. Até seus momentos fracos são fortes.

Destaques: “Precious Jerusalem”, “Battlefield”, “Sadly Sings Destiny”, “Wait for an Answer” e “And Then Tjere Was Silence”.

Anúncios