moonspell extinct

3

Título: Extinct

Ano de Lançamento: 2015

Gêneros: Gothic Metal, Death Metal

1. Breathe (Until We Are No More): uma música com excelente performance vocal, letra muito bem feita, instrumental competente, um ótimo bridge e um refrão forte e muito cativante fazem parte da faixa que abre o vindouro disco dos italianos do Moonspell. Nota: 4.5/5

2. Extinct: uma faixa que começa brutal e logo se torna sinfônica, tem instrumental intenso, versos gritados e graves, ótimo refrão. e é uma cativante faixa de Death Metal que não foge em nada do estilo que o Moonspell vem adotando nos últimos discos. Apesar da falta de surpresas é uma música espetacular com um solo memorável. Nota: 5/5

3. Medusalem: com um ótimo instrumental, vocal contido e boa letra, versos bem construídos e um bom refrão, é uma música que nem impressiona, nem decepciona. Nota: 3.5/5

4. Domina: com um lindo instrumental e vocais contidos, “Domina” é uma bela balada com excelente letra, versos cativantes e um refrão memorável e carismático. É a melhor faixa do disco. Nota: 5/5

5. The Last of Us: uma faixa genérica com versos decentes, instrumental mediano, letra boa e um refrão mais ou menos, não passa de uma faixa morna. Nota: 3/5

6. Malignia: com um instrumental forte, versos contidos e um refrão brutal, é uma música poderosa com excelente letra e refrão marcante. Nota: 3.5/5

7. Funeral Bloom: com um bom instrumental, versos gostosos de ouvir, bridge agressivo e memorável, refrão cativante e uma ótima letra, é um dos pontos altos do disco. Nota: 4/5

8. A Dying Breed: com uma entrada sinfônica e delicada, a música mais simples do disco tem bons versos, letra decente, instrumental mediano e um ótimo refrão, mas é apenas mais uma faixa morna. Nota: 3/5

9. The Future Is Dark: uma música sombria, com versos soturnos, instrumental simples e refrão cativante, é uma das músicas mais criativas do disco e tem uma ótima proposta. Nota: 4/5

10. La Baphomette: uma música fraca com versos calmos, instrumental mediano, letra fraca e um refrão que agrega pouco a música. Nota: 2.5/5

Conclusão: em seu melhor disco desde Night Eternal (2008), o Moonspell ainda mostra sinais de fragilidade sonora em um disco instável mas interessante. Existem ótimas faixas no disco e ele é bem melhor que o último trabalho dos italianos.

Destaques: “Breathe (Until We Are No More)”, “Extinct”, “Domina”, “Funeral Bloom” e “The Future Is Dark”.

Anúncios