Como em todo ano, 2015 marcou mais um lançamento de um filme protagonizado por Dwayne “The Rock” Johnson, dessa vez falando sobre a famosa falha de San Andreas que realmente existe e pode causar sérios danos aos Estados Unidos caso venha a entrar em impacto. O filme abusa dos efeitos especiais e tem uma boa história, mas será que isso é suficiente para fazer dele um bom longa? Veja a seguir.

san_andreas[1]

3

Título: San Andreas

Ano de Lançamento: 2015

Gêneros: Thriller, Ação

O filme que mostra contínuos terremotos causados pela falha de San Andreas que se estende do centro de Los Angeles até o fim de São Francisco tem ação intensa, uma boa história pra contar e uma excelente direção do novato Brad Peyton. Mas a grande produção que enche os olhos com fortíssimos efeitos especiais peca em elementos chave.

Pra começar a performance de Carla Gugino como Emma, ex-mulher do protagonista Jay interpretado por The Rock, está muito abaixo das demais do filme e mostra certa antipatia em um personagem mal desenvolvido e sem carisma, além disso, existem aqueles velhos clichês de Thrillers onde os personagens continuamente escapam da morte por pouco e desagrada fortemente nesse aspecto. A trilha sonora também é um ponto fraco por ser muito básica e não acompanhar a grandiosidade do longa, e é notável a falta de inspiração da direção de som pra alguns detalhes mínimos, como gritos femininos usados repetidas vezes para dar voz a diferentes figurantes.

Como pontos positivos o filme apresenta boas performances de Dwayne Johnson e Alexandra Daddario, que tem uma boa conexão no filme como pai e filha, além de fortes laços de ligamento entre a personagem Blake (Alexandra Daddario) e seus novos amigos Ben (Hugo Johnstone-Burt) e Ollie (Art Parkinson), mostrando grande química entre esses três personagens. Também são notáveis os deslumbrantes efeitos visuais que mostram com eficácia a destruição causada por um possível mega-terremoto da falha de San Andreas, terminando o filme com uma São Francisco completamente devastada por um forte tsunami causado pelo suposto maior tremor da história.

O filme tem direção competente e momentos realmente agoniantes mas suas falhas o impedem com folga de estrelar como um dos melhores filmes do ano e o resultado final é apenas bom. E a pergunta que não cala é, quando The Rock fará um papel que não seja de herói?

Anúncios