Em seu último disco de Heavy Metal e seguindo a cirurgia nas cordas vocais de Klaus Meine o Scorpions lançou o disco mais inspirado e bem cantado de sua carreira, com músicas energéticas, solos matadores e riffs viciantes, marcando toda a geração de Hard Rock nos anos 80.

Blackout

5

Título: Blackout

Ano de Lançamento: 1982

Gêneros: Heavy Metal, Hard Rock

Abrindo com a faixa título, “Blackout”, o disco mostra uma abordagem energética e divertida com uma ótima letra e uma incrível performance vocal de Klaus Meine que vem junto de um riff insano, um ótimo trabalho nas baquetas, baixo um pouco menos pronunciado e um refrão forte. “Can’t Live Without You” da continuidade a Blackout com uma música influenciada pela onda de Heavy Metal britânico da época adotada com muito carinho pelos alemães em uma música de sonoridade potente e com um cativante refrão que gruda fácil da cabeça. “No One Like You” é o grande hit do disco, merecidamente por sinal, com muitas quebras rítmicas e uma performance vocal variável de Klaus Meine que faz uso tanto de notas doces e românticas como de vocal operático agudo.

“You Give Me All I Need” é um poderoso Hard Rock com instrumental impecável, com uma emocional performance de Klaus Meine e uma interessante proposta acessível que tem êxito em seu objetivo e chama a atenção principalmente no belo bridge. “Now!” é a música mais veloz da carreira da banda, contando com riffs viciantes, uma abordagem pra cima e divertida e uma espetacular performance vocal de Meine que ao fim da música alcança as notas mais altas de toda a sua carreira. A letra é bem feita e tem ansiedade para soar energética e exponencialmente marcante. “Dynamite” é uma ótima música de Heavy Metal com instrumental apresentando nítida influência do NWOBHM novamente, com versos cativantes e um refrão muito bem construído.

“Arizona” é uma música mais básica e onde o disco se destaca menos por conter poucos elementos criativos e uma certa falta da postura rebelde que a banda usualmente adota, mas o solo é o melhor do disco, disso eles podem se orgulhar. “Chine White” tem uma proposta muito parecida com a de “The Zoo”, contendo um riff cadenciado constante e acessível, versos bem colocados e um refrão intenso. “When the Smoke Is Going Down” é a única balada do disco e tem uma inspirada performance vocal de Meine que tem alto nível de agradabilidade, onde sua voz guia a música de forma bela em um grande momento de poder da emoção.

Destaques: “Blackout”, “No One Like You” e “Now!”.

Anúncios