Deixando de lado o clima humorístico do segundo filme, O Massacre da Serra Elétrica III é sério e tenebroso, e não nega a raça de puro Slasher com bons sustos e momentos perturbadores.

leatherface_texas_chainsaw_massacre_iii_xlg

3

Gênero: Horror

Agora sem a direção do experiente Tobe Hopper, O Massacre da Serra Elétrica III volta aos primórdios da franquia com boas atuações, uma história assustadora e a boa e velha serra (a gasolina), que tanto fez as pessoas aterrorizadas no meio dos anos 70.

Agora Leatherface persegue um grupo de viajantes que queriam chegar a Flórida mas acabam chegando no lugar errado, na hora errada. A protagonista tem carisma e leva o filme nas costas resultando na maior parte dos momentos de tensão do filme. Os dois personagens masculinos não são tão inspirados como a protagonista e nesse ponto há uma tanto de decepção, mas o filme em si é bem feito e devia servir de inspiração para as quatro sequências. O filme tem várias cenas memoráveis mas a principal delas é o primeiro encontro com o temido Leatherface, que ganha um pouco mais de história de background nessa sequência. A família Sawyer morreu em sua maior parte no filme anterior, mas ainda há personagens estranhos que apoiam o serial killer e se tratando de assustar eles fazem seu trabalho direito. A entrada de novos personagens é uma grata surpresa mas eles não conseguem ter o mesmo impacto visual dos personagens dos dois primeiros filmes por serem menos esquisitos, digamos assim. Mas há mudanças que vem para o bem.  Resumidamente, eu recomendo o filme e acho que faz jus à saga em que ele faz parte.

Melhor Cena: o primeiro encontro com Leatherface.

Anúncios