Sinopse: O filme sobrenatural Annabelle, começa antes do mal ser desencadeado. John Form encontra o presente perfeito para Mia, sua esposa grávida – uma linda e rara boneca que usa um vestido de noiva branco. Mas a alegria de Mia com Annabelle não dura muito. Em uma noite horrível, a casa é invadida por membros de um culto satânico que atacam violentamente o casal. Sangue derramado e terror não são tudo o que eles deixam como rastro. Os membros da seita evocam uma entidade tão maléfica que nada que fizerem poderá ser comparado a sinistra criatura que agora é… Annabelle.

annabelle_ver2_xlg-690x1024.jpg

1

Título: Annabelle (Annabelle)

Direção: John R. Leonetti

Ano de Lançamento: 2014

Gêneros: Mistério, Horror

Quando Invocação do Mal (2013) foi lançado todo o público ficou interessado na história por traz da boneca Annabelle, mostrada no início do filme, e logo surgiu a ideia da parte de outro diretor que definitivamente passa longe de ser um James Wan de fazer um filme supostamente baseado em um caso real de uma boneca que atormentou uma família no início dos anos 70. Com o filme já pronto e um pesado marketing, ele chegou as telas de cinema e sem surpreender, como quase todo spin-off, é uma merda. A história é confusa e desconexa, a boneca não dá nem um terço do medo que a boneca do caso real dá e o filme recebeu uma avalanche de criticas negativas merecidas por seus sustos fáceis e falta de poder, tanto na performance de elenco, quanto falta da pulso firme da parte da direção. Existem pessoas por toda a internet que fazem a caveira desse filme, o acusando de ser maligno ou amaldiçoado, mas essa foi apenas uma lenda urbana que os menos céticos inventaram para incentivar o público a não verem o filme, e afinal, estão fazendo um favor para a sociedade. Quanto mais burburinho negativo Annabelle receber, maior a chance de sua certa sequência ser mais caprichada e fazer mais sentido, principalmente por James Wan ter tomado as rédeas da direção. Por enquanto, ficamos com um filme que enrola, enrola e enrola, e não chega a lugar algum, por falta de talento dos envolvidos, falha de escrita do roteirista, fazendo com que o filme não vingue, direção difusa e insuficientemente presente ou plausível, aspectos técnicos pobres, sendo o maior problema a direção de arte fajuta e por fim, falta de convicção da parte do elenco.

Melhor Cena: o grupo satanista que ataca o casal no início do filme.

Anúncios