Killers.jpg

4

Título: Killers

Ano de Lançamento: 1981

Gênero: Heavy Metal

Tracklist:

  1. The Ides of March
  2. Wrathchild
  3. Murders in the Rue Morgue
  4. Another Life
  5. Gengis Khan
  6. Innocent Exile
  7. Killers
  8. Prodigal Son
  9. Purgatory
  10. Drifter

Agora, com Paul Di’Anno mais a vontade e confiante, consegue dispor de uma vasta extensão vocal em um álbum audacioso e que contraria quase tudo o que foi iniciado com Iron Maiden (1980). As composições aqui são mais trabalhadas e complexas instrumentalmente, e isso aliado uma melhor performance vocal, faz dele um disco bem melhor que o debut, com clássicos absolutos como a energética “Murders in the Rue Morgue”, uma faixa com baixo e vocais inacreditáveis chamada “Killers”, a progressiva “Innocent Exile”, o épico solo “Gengis Khan, a intensa e escrita de forma exímia “Wrathchild” e a veloz e complexa “Drifter” que conta com os melhores riffs do disco. Não há nada a reclamar de “Killers”, ele é um disco bem redondo e certinho e não toma grandes riscos, o que faz deles o trabalho mais certeiro comercialmente da carreira da banda ao lado de The Number of the Beast (1982), por compartilharem da mesma acessibilidade. O resultado final é altamente agradável e o disco possui uma das mais belas artes das capas do Iron Maiden, que se tornou lendária e virou camisetas rapidamente.

Destaques: “Wrathchild”, “Killers” e “Drifter”.

Anúncios