Sinopse: Loki (Tom Hiddleston) retorna à Terra enviado pelos chitauri, uma raça alienígena que pretende dominar os humanos. Com a promessa de que será o soberano do planeta, ele rouba o cubo mágico dentro de instalações da S.H.I.E.L.D. e, com isso, adquire grandes poderes. Loki os usa para controlar o dr. Erik Selvig (Stellan Skarsgard) e Clint Barton/Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), que passam a trabalhar para ele. No intuito de contê-los, Nick Fury (Samuel L. Jackson) convoca um grupo de pessoas com grandes habilidades, mas que jamais haviam trabalhado juntas: Tony Stark/Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Steve Rogers/Capitão América (Chris Evans), Thor (Chris Hemsworth), Bruce Banner/Hulk (Mark Ruffalo) e Natasha Romanoff/Viúva Negra (Scarlett Johansson). Só que, apesar do grande perigo que a Terra corre, não é tão simples assim conter o ego e os interesses de cada um deles para que possam agir em grupo.

ving.jpg

4

Título: Os Vingadores

Características: Divertido, Engraçado, Impressionante, Intenso

Direção: Joss Whedon

Ano de Lançamento: 2012

Gêneros: Ação, Aventura

Os Vingadores é um esplêndido filme de ação que une algumas das figuras mais queridas do público em um time de heróis que devem proteger a Terra do maligno Loki, irmão mais velho de Thor e a desgraça da família, que roubou uma fonte de energia importante do QG dos vingadores pra aumentar seu poder, e assim, derrotar o Homem de Ferro e companhia, que não estão ali pra brincadeira. Com isso começa uma guerra entre o bem e o mal aparentemente interminável onde a cada tempo, um está por cima e ganhando. As cenas engraçadas ficam por conta do Homem de Ferro, do Capitão América e perincipalmente Hulk, dando um agradável alívio cômico nesse filme que é praticamente um Thriller intrigante sobre as forças do mal tentando dominar a Terra. Loki é pego e preso, mas não dura muito em sua cúpula de segurança máxima. E é aí que a batalha entre os monstros da terra de Loki e os Vingadores começa, onde todos dispõe de tudo que tem a oferecer para combater o mal. Como era de se esperar, o mal sempre perde, mas deixa sequelas que só são curadas no segundo filme, lançado dois anos depois. As atuações de todos estão impressionantemente boas e o time capricha na colisão com as forças malignas, triunfando em grande estilo. Um dos pontos altos do filme é como ele humaniza os heróis e botam em cheque suas habilidades e fraquezas, deixando a experiência mais profunda e emocionante. É um filme pra toda a família, sem restrições, contando apenas com um palavrão em Inglês Britânico que não deverá ofender ninguém. A essa altura a maior parte do mundo já viu, mas se você ainda não teve a oportunidade, corre que da tempo. Vale muio a pena.

Melhor Cena: “eu sempre estou com raiva”.

Anúncios