Sinopse: Um promissor advogado (Tom Hanks) que trabalha para tradicional escritório da Filadélfia é despedido quando descobrem que ele é portador do vírus da AIDS. Ele contrata os serviços de um advogado negro, que é forçado a encarar seus próprios medos e preconceitos.

f19977f63a1c36862de3abd12ba11d11_jpg_290x478_upscale_q90.jpg

3

Título: Filadélfia

Direção: Jonathan Demme

Ano de Lançamento: 1993

Gênero: Drama

Review

Do diretor de O Silêncio dos Inocentes (1991), com um super elenco composto por Tom Hanks, Denzel Washington e Antonio Banderas, Filadélfia é um Drama que mostra um homem, interpretado por Tom Hanks, que é demitido de seu trabalho por uma suspeita de AIDS devido a uma lesão em sua cabeça. Ele resolve entrar com uma ação contra a empresa e contrata um advogado, interpretado por Denzel Washington, pra ajudá-lo a fazer justiça. Enquanto isso, o advogado luta contra seus próprios preconceitos e tenta deixar a homossexualidade do cara de lado e tratar isso apenas como mais um negócio.

Ganhador de dois Academy Awards, nas categorias melhor ator para Tom Hanks, e melhor canção original – a excelente Streets of Philadelphia, do Bruce Springsteen, Filadélfia é um filme sobre discriminação e superação muito tocante, que tem uma visão bem única de uma pessoa infectado pelo HIV, chamando a atenção pela frágil performance de Tom Hanks e a agressiva interpretação de Denzel Washington, em uma experiência triste e estarrecedora, que agregou a minha vida impiedosamente, e me emocionou pela seriedade e dramatismo que é levado esse assunto.

A fotografia é ótima, a direção de arte excelente, a trilha sonora uma bela peça orquestrada focada em violinos, as atuações impactantes, não há efeitos especiais e não fez falta alguma, e o roteiro é forte e comovente, com as cenas de julgamento sendo o ponto forte do filme pelo realismo e tristeza que ele passa. Tom Hanks levou o Oscar merecidamente, e já mostrava ser um excepcional ator, que no futuro viria a marcar nossas vidas com papéis inesquecíveis. Aqui, seu papel é modesto, mas bem feito, e deve ter exigido muito dele por ser aquele tipo de filme que só é sustentado pelas performances dos atores, e deles, veio mais do que esperado. Principalmente de Denzel Washington, o qual até então eu considerava um ator mediocre.

Finalizando, o filme é recomendado pra todas as idades, contanto que seja visto com mente aberta, por se tratar de um longa que aborda abertamente a homossexualidade do personagem de Tom Hanks, então nada de homofóbicos aqui, okay? É um filme muito bom, que seria ainda melhor se tivesse mais drama ainda, mas já tem o suficiente pra poder ser considerado um filme muito bom.

Melhor Cena

Andrew descobre ter AIDS.

Anúncios