Sinopse: Uma cidade é marcada por um acidente, quando uma peça de teatro da escola leva a várias mortes. Vinte anos mais tarde, um grupo decide reencenar a peça, para homenagear os mortos. Logo, eles percebem que o desastre pode acontecer mais uma vez.

a-forca_t115161_jpg_290x478_upscale_q90

3

Gêneros: Suspense. Terror. Thriller.

Dirigido por Chris Lofing e Travis Cluff.

Protagonizado por Reese Mishler e Pfeifer Brown.

Com cheiro de mais do mesmo, A Forca não surpreende em momento algum e é um clássico exemplo de filme sem criatividade que consegue agradar moderadamente com o feijão com arroz. O filme não tem as mesmas virtudes da série Atividade Paranormal apesar de ser oriunda dos mesmos produtores, e não assusta muito com suas tentativas apelativas, mas não se engane-se, o filme da um medinho sim pela trama relativamente bem feita e momentos de tensão que caracterizam um típico Thriller americano, que empolga, mas não consegue elevar-se à grandeza por uma certas limitações.

A obra ainda tem suas virtudes, mas elas não são suficientes para alcançar a excelência, e mostra uma direção difusa dos dois diretores. Duas pessoas dirigirem o mesmo filme quase nunca da certo e aqui não é diferente, grande parte de seus defeitos estão na direção, até porque a produção se esforça pra entregar um bom trabalho e consegue, com bons efeitos, uma fotografia razoável e uma direção de arte interessante, ainda mais se tratando de um found footage onde é que impossível renovação, de tanto que já foi explorado nos últimos 10 anos, mas este filme ainda consegue se superar de certa forma e está acima da grande maioria dos outros filmes do subgênero, apesar de não competir com subgêneros que estão em alta na atualidade.

Concluindo, é um bom filme, com qualidade aceitável e bons momentos, que não inventa a roda, mas faz ela bem redondinha para que tudo flua bem e as limitações sejam ignoradas pelo público geral, que é menos seletivo. Mesmo assim, fãs de filmes de Terror talvez se agradarão com a estória e sejam surpreendidos pelas cenas de sustos que apesar de apelativas, funcionam, e fazem deste filme uma moderadamente intensa experiência de Suspense extremo, que pode figurar muito bem entre os melhores do subgênero no último ano. Só não espere uma obra prima, porque ele passa longe disso e nem parece estar interessado em ser, com modéstia nítida e credível graças a seu baixo orçamento.

Melhor Cena: A revelação sobre o pai de Reese.

Maior Destaque: Sustos.

Anúncios