Sinopse: Jigsaw e sua jovem aprendiz Amanda podem até estar mortos, mas os jogos sinistros continuam. Descobre-se que o detetive Hoffman é um cúmplice escondido dos jogos mortais de Jigsaw e, desta vez, cinco supostos estranhos se veem no meio de uma grande armadilha. A trama viaja entre o presente e o passado, desde o início da relação de Jigsaw e Hoffman, conforme o agente Strahm mergulha fundo no caso.

8f9a84bb17922ac1c4013645af0a04a2_jpg_290x478_upscale_q90

3

Título: Jogos Mortais V

Direção: David Hackl

Ano de Lançamento: 2008

Gênero: Horror

Review

Hoffman é o novo assassino, isso não é segredo pra ninguém desde o último filme, mas neste ele faz um jogo especialmente complexo, onde cinco pessoas são postas a prova de quem é o sobrevivente e agem por instinto, não por sobrevivência. Esse filme tem boa parte das armadilhas mais criativas da série e tem uma reviravolta próxima ao fim que é brilhante. Hoffman e Strahm estão em pé de guerra, mesmo sem se encontrarem, e o filme tem uma gigantesca qualidade de flashbacks que mostram como John (Jigsaw) e Mark Hoffman ficaram próximos e começaram a trabalhar juntos. Ficamos sabendo também que todos os filmes se passam em um pequeno intervalo de tempo entre um e outro, e as vezes, até ao mesmo tempo. Toda essa complexidade é muito detalhada no longa e após o capítulo mais fraco da saga veio essa redenção de dar gosto de ver.

O filme é extremamente violento, e esclarece a maior parte das questões deixadas abertas no filme anterior, sendo bem explicado e fazendo sentido. Jigsaw, mesmo morto, ainda tem grande influência na vida das pessoas e surpreende com movimentos muito inteligentes que precederam a sua morte. A fotografia novamente impressiona, sendo a mais fria de toda a série, parecendo até que os personagens estão passando frio. O longa como de costume se importa em chocar, e não em dar sustos, e isso ele consegue com êxito em cenas absurdamente cruéis e sanguinárias que mostram o mais primal dos sentimentos humanos: o instinto por sobrevivência.

Todas as armadilhas são elaboradas e requerem um mínimo de pensamento lógico para serem completadas, mas com os instintos a flor da pele todo mundo erra e só entende o jogo próximo ao fim do filme. Você pode não gostar da série, mas acusar esse filme de ser ruim é uma calúnia porque ele apresenta todos os elementos que fizeram dos três primeiros filmes um sucesso e ainda coloca uma disputa pra esquentar as coisas. Os efeitos especiais são de ponta e me deixaram satisfeito, as atuações variam entre o razoável e o bom, mas de forma geral são positivas. O filme ainda conta com uma direção de arte robusta e edição de primeira. Só não merece uma nota mais alta por ser lento demais e menos intenso que os três primeiros filmes se tratando de atuações.

Melhor Cena

Quando os sequestrados percebem que fizeram merda.

Anúncios