Sinopse: O agente Strahm está morto e o detetive Hoffman é o novo encarregado de continuar os jogos mortais de Jigsaw. No entanto, quando a investigação do FBI se aproxima do detetive, ele é obrigado a colocar um novo jogo em ação e o grande plano de Jigsaw é finalmente compreendido.

b0e949f7882d6e1cea4b015db040ee17_jpg_290x478_upscale_q90.jpg

4

Título: Jogos Mortais VI

Direção: Kevin Greutert

Ano de Lançamento: 2009

Gênero: Horror

Review

O filme mais violento da série, Jogos Mortais VI tira todas as dúvidas que os dois filmes anteriores deixaram e ainda nos presenteia com violência extrema da melhor qualidade, em um filme tenso, denso e que mostra os reais planos de John (Jigsaw) para Hoffman. Ele acompanha um corretor de seguros que sentenciou John e outro homem a morte, negando auxílio quando precisaram, e agora deve pagar o preço perdendo pessoas preciosas de sua fútil e maligna vida. Ele vê o jogo se virando contra ele e o fim é o melhor da saga, não deixando mais nenhuma dúvida de que apesar de algumas falhas, a série foi bem construída e encaixada corretamente, de forma que faça sentido.

Os efeitos especiais voltam a ser o absoluto destaque, como no terceiro filme, e a fotografia volta à pavorosa frieza de alguns filmes anteriores, sendo uma espécie de volta às origens e sequência direta do terceiro filme em muitos pontos de vista. O longa é bom pra caralho e dispõe de uma produção poderosa, com direito a melhor edição da série, a segunda melhor direção da série, direção de arte criativa e elaborada, trilha sonora magistral e um elenco de primeira, que consegue passar as intensas emoções do filme. Nenhum outro filme da saga tem um elenco de apoio tão bem escolhido quanto esse e eles tem grande parte do mérito por esse filme ter se tornado um dos queridinhos dos fãs, incluindo eu.

Se você procura por conclusão, vale a pena ver o último filme, mas se você está apenas a procura de qualidade ele pode facilmente ser deixado de lado e esse filme se tornaria o fim ideal para a longuíssima série, que já devia ter parado no terceiro filme, diga-se de passagem. Mas falando sobre este filme em questão, creio que ele tenha virtudes o suficiente pra se sair muito bem no resumo geral da saga e ele é o terceiro melhor filme da mesma. É uma espécie de redenção pela fraqueza do quarto filme e complementa o já satisfatório quinto filme.

Melhor Cena

A armadilha inicial.

Anúncios