Livre.

Sinopse: As possíveis conseqüências caso um anticomunista e louco general americano (Sterling Heyden) desse a ordem de bombardear a União Soviética com o objetivo de ficar livre dos “vermelhos”, sem se dar conta de que este ato seria provavelmente o início da Terceira Guerra Mundial.

20362945.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

4.5 estrelas

Gênero: Comédia.
Dirigido por Stanley Kubrick.
Protagonizado por Peter Sellers e George C. Scott.

Com criatividade atingindo níveis cavalares, esta comédia sobre uma guerra conta a carismática história de Dr. Fantástico, interpretado pelo fenomenal Peter Sellers, que também faz outros papéis nesta obra prima absoluta da Comédia, com um humor peculiar e único o filme é carregado por suas atuações intensas e cenas extremamente cômicas.

Não é todo dia que se vê um general obcecado por fluídos corporais e que vemos um cowboy montando uma bomba atômica. O nome original do filme não tem o nome original do personagem principal de Peter Sellers, mas recebeu a quase precisa tradução de Dr. Fantástico ou: Como eu Aprendi a Parar de Me Preocupar e Amar a Bomba.

Os diálogos são hilariantes, com destaque absoluto para a ligação pra um presidente emotivo, que dá trabalho pra um dos personagem de Sellers. É impressionante como um único ator de talento incomparável consegue fazer tantos personagens em um mesmo filme, marcando época com algo que nos anos 60 ainda era uma completa novidade, de muito bom gosto, por sinal.

O primeiro filme de Stanley Kubrick foi recebido com idolatria pelos críticos e público e é amplamente apontado como o melhor filme de Comédia já feito. Eu não acho que é pra tanto, os filmes do Monty Python, por exemplo, são melhores, mas isto não tira o mérito de Dr. Fantástico ou: Como eu Aprendi a Parar de Me Preocupar e Amar a Bomba de ser uma obra prima incomparável, cheia de momentos memoráveis e com um humor ácido, que critica abertamente países que querem fazer guerra por qualquer bobagem que acontece. É um excelente filme com uma mensagem inteligente escondida atrás de seu humor peculiar e contrastante com o roteiro.

Melhor Cena: O cowboy cavalga na bomba atômica.
Anúncios