Livre.

Sinopse: Uma onda inteira de frio paira sobre a cidade de Gothan. A mais nova ameaça criminosa atende pelo nome de Mr. Freeze (Arnold Schwarzenegger) – um vilão disposto a transformar a metrópole em seu domínio gelado. O Batsinal é acionado, iluminando a noite escura. Batman (George Clooney) e Robin (Chris O’Donnel) partem a toda a velocidade para atender ao chamado da justiça! Longe dali, na América do Sul, uma dedicada cientista botânica sofre um inesperado acidente químico. Envolta pelas plantas exóticas que estudava, surge Hera Venenosa (Uma Thurman), uma mulher sedutora, com beijos mortais e um desejo incontrolável de vingança. Para deter esta nova dupla de criminosos, Batman e Robin precisarão de toda a ajuda possível e a jovem Barbara Wilson (Alicia Silverstone) pode ser a nova aliada deles na mais explosiva batalha entre as forças do bem e do mal.

batman-e-robin-poster.jpg

1 estrela

Gêneros: Ação, Aventura e Comédia.
Dirigido por Joel Schumacher.
Protagonizado por George Clooney, Uma Thurman e Arnold Schwarzenegger.

Nas palavras do próprio George Clooney, este foi o filme que matou a franquia Batman, e ele não está errado. O filme é tão ruim que é até difícil entender como nomes como Clooney, Thurman e Schwarzenegger, já estabelecidos no mundo do cinema, topando participar de um roteiro tão medíocre e que tanto bota em cheque o talento de cada um para lidar com adversidades, falhando fatalmente em todos os casos, com performances indigestas de todo o elenco.

Além do Mr. Freeze (Arnold Schwarzenegger) e a Hera Venenosa (Uma Thurman), também temos como vilão no filme uma versão ridícula de Bane, e a história gira em torno dos dois primeiros nomes tentando caçar o Homem Morcego (George Clooney) e seus mais novos comparsas, Robin (Chris O’Donnel) e Batgirl (Alicia Silverstone). Juntos eles enfrentam alguns dos vilões mais icônicos das histórias de Batman, mas o roteiro é tão mediocre e as atuações são tão ruins que mesmo com uma boa base pra desenvolvimento tudo da errado e eles fazem o pior filme de super-heróis da história.

Pra algumas pessoas este filme é até aceitável, mas eu não entendo como o elas conseguem suportar tamanho desastre cinematográfico, em um filme que exigia pouco de seus atores e mesmo assim eles não conseguiram dispor de performances marcantes, deixando em dúvida se os nomes envolvidos ainda tinham talento, ou eram apenas sombras de seus frutíferos passados. Felizmente, todos enfrentaram as suas provas de fogo nos anos posteriores e mostraram que não perderam seu mojo, apenas haviam esquecido aonde tinham guardado ele.

Como é de se esperar por esse review, eu não recomendo esse filme nem pra inimigos e acho uma afronta à sétima arte que jamais deverá ser perdoada, que mostrou o pior de cada um de seus envolvidos e resultou em um filme indigesto e ridículo, que não consegue cativar em momento algum e não traz novidade alguma à mesa, sendo apenas mais um filminho ruim em meio à multidão e pecando seriamente nos mais diversos aspectos. É intragável.

Se você gostou da postagem curta, compartilhe, comente e se inscreva no blog, ora dar aquela forcinha. Obrigado por ler até aqui e até a próxima.

Melhor Cena: Hera Venenosa joga Robin contra Batman.
Anúncios