Não recomendado para menores de 16 anos.

Sinopse: Sean Murphy (Gabriel Byrne) é o capitão da equipe de resgate Artic Warrior, formada pela chefe de equipe Maureen Epps (Julianna Margulies), pelo contramestre Greer (Isaiah Washington) e os técnicos Santos (Alex Dimitriades), Dodge (Ron Eldard) e Munder (Karl Ulban). A principal tarefa do Artic Warrior é encontrar e trazer até a costa navios perdidos ou com problemas em alto-mar. Em uma de suas viagens pela costa do Alasca eles encontram os destroços de um lendário navio italiano que está desaparecido há 40 anos. Porém, o que eles não sabem é que agora o navio é habitado por um ser mortal, que coloca a vida de todos no Artic Warrior em perigo.

ghost_ship_poster

1-estrela

Gêneros: Terror e Suspense.
Dirigido por Steve Beck.
Protagonizado por Gabriel Byrne, Julianna Margulies e Ron Edard.

Com péssimos efeitos especiais e um roteiro capenga, Navio Fantasma é um péssimo filme de Terror que narra a história de um grupo de piratas modernos que invadem um navio fantasma dos anos 60 que ficou à deriva no mar até hoje. Eles são surpreendidos por fantasmagóricas presenças que matam um a um os membros do navio pirata. É uma história bem básica e sem profundidade que tenta ganhar o expectador pela violência extrema, mas não engana ninguém, é ruim mesmo.

A trama não convence em momento algum e não faz sentido, com cenas aleatórias a todo momento, atuações levianas e de gosto duvidoso e um mistério que só é revelado no final, mas não surpreende e assim como todo o restante da obra, não cativa. São 91 minutos de perda de tempo e se você não quer perder seu precioso tempo com um filme chinfrim e raso, não vai querer perder tempo com essa porcaria! E o que mais me impressiona é que tem gente que ainda gosta dele. Acredita?

Pois é, os tempos mudaram e as pessoas estão aceitando qualquer coisa como bom, mas ainda há almas que salvam e enxergam este filme como ele realmente é: um desastre cinematográfico de proporções catastróficas e que é uma ofensa para o nosso velho e amado gênero que é o Terror.

Se você busca por histórias inteligentes, uma boa direção de arte, um roteiro que faça sentido, boas atuações, bons efeitos especiais e um pouco de carisma, jamais encontrará neste filme tais aspectos, e suas falhas ofuscam todas as suas poucas qualidades, que incluem bons figurinos e uma fotografia decente. Passe longe.

Melhor Cena: A sequência inicial.
Anúncios