Sinopse: Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) encontra-se no Distrito 13 depois de ter literalmente acabado com os jogos para sempre. Sob a liderança da Presidenta Coin (Julianne Moore) e seguindo os conselhos de seus amigos de confiança, Katniss abre suas asas tanto quanto luta para salvar Peeta (Josh Hutcherson) e toda uma nação movida por sua coragem.

Título Original: The Hunger Games: Mockingjay – Part 1
Classificação Indicativa: 14 anos
Gêneros: Thriller e Ação
Direção: Francis Lawrence
Protagonista: Jennifer Lawrence
Katniss (Jennifer Lawrence) causa uma revolução depois de se voltar contra a capital e como represália o presidente bombardeia vários distritos, causando milhares de mortes. Katniss volta a sua terra natal em busca de sua família, ao encontra-los ela fica a par da situação e deve mais uma vez enfrentar a tirania da capital para salvar aqueles que ela ama. Peeta (Josh Hutcherson) está vivo e bem, para a surpresa de Katniss, e prevê uma nova guerra civil contra a capital causada pelos revoltados sobreviventes que perderam as suas famílias e estão ameaçados de morte pelo presidente. A presidente do novo e caótico 13º distrito, interpretada pela espetacular Julianne Moore, recebe exigências de Katniss para que ela enfrente a capital, e assim que aceitos graças à impetuosa personalidade de Katniss, as exigências são aceitas e ela parte liderar uma revolução pra derrubar o presidente Snow (Donald Sutherland). Em ritmo menos intenso em relação ao filme anterior, Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 ainda contagia com as excelentes performances do elenco principal, Também há uma evolução nos já incríveis efeitos especiais e o núcleo cênico impressiona com as melhores interpretações dos protagonistas até então. A fotografia e direção de arte também surpreendem e estão no ponto. As gigantescas proporções da produção impressionam, e também é valido o esforço dos personagens para acabar de vez com a capital, que parece cada vez mais perigosa e desafiadora. É um ótimo filme, com elementos brilhantes e muito carisma, e apesar de ser o menos violento da franquia, compensa nos outros quesitos. A equipe de Katniss é cativante e explosiva e o filme tem várias cenas de destaque, entre elas chamando mais a atenção o momento em que ela tem que atuar uma espécie de grito de guerra e não consegue. É uma cena descontraída e traz um pouco de humor ao clima pesado e intenso da obra. Recomendo para todos os públicos, de todas as idades, e creio que o filme poderá surpreender como uma sequência digna do futuro clássico contemporâneo Jogos Vorazes: Em Chamas (2013).
Anúncios