Sinopse: Para o jovem Charley Webster (William Ragsdale) nada poderia ser melhor que um velho filme de terror bem tarde da noite. Assim, quando novos moradores ocupam a casa vizinha a experiência de Charley não deixa nenhuma dúvida de que o comportamento estranho dos novos vizinhosé explicado pelo fato de eles serem vampiros. Charley pede ajuda a Peter Vincent (Roddy McDowell), o apresentador do programa de terror preferido de Charley, mas acontece que Peter, além de covarde, não acredita em vampiros e está neste negócio apenas por dinheiro. Além disto, ele está correndo o risco de passar por louco ao dizer que seus vizinhos são vampiros e, para piorar tudo de vez, a mãe de Charley faz algo que deixa o filho apavorado: ela fica encantada com Jerry Dandrige (Chris Sarandon), um dos vampiros, e o convida para entrar na casa dela.

Título Original: Fright Night
Classificação Indicativa: 16 anos
Gêneros: Terror e Comédia
Direção: Tom Holland
Protagonistas: Chris Sarandon, William Ragsdale e Roddy McDowall

Um pioneiro do Terrir, A Hora do Espanto garante sustos e risos com um roteiro inteligente e sagaz, que gira ao redor de Charley (William Ragsdale), um jovem de 17 anos bisbilhoteiro que vê um caixão sendo levado para o fundo da casa do vizinho. A partir daí ele começa a observar as movimentações na casa e descobre que seu vizinho é um vampiro. Com seu melhor amigo e namorada incrédulos cabe a ele, sem a ajuda da polícia, dar um fim aos assassinatos que estão ocorrendo no local.
Com o vampiro à espreita, Charley tem que ser discreto em suas ações para acabar de vez com esse vampiro, contando até com o caçador de vampiros charlatão Peter Vincent e o idiota do seu amigo, que faz piada de tudo. Charley começa a receber ameaças e indefeso decide partir pro ataque e trava uma batalha sanguinárias com o temeroso vampiro.
É interessante a forma que o filme retrata os vampiros, com bom humor e um clima soturno único, fazendo dele um dos melhores filmes do sub-gênero, que veio a ficar saturado no fim dos anos 80 pelo excessivo uso da mesma proposta, mesmo em caso de filmes ótimos, como Os Garotos Perdidos (1987), que tem o mesmo estilo rebelde e cheio de atitude do Jerry Dandrige (Chris Sarandon), o vampiro em questão.
Pra aficionados em filmes de Terror que usam de humor negro pra alívio cômico e que não pesam muito a mão em violência desnecessária, este filme é ideal e essencial, marcando pontos comigo por divertir sem deixar o terror de lado, e exacerbando a ideia de que um filme não precisa ser brutal pra ser bom. A maquiagem é muito boa até para os padrões dos dias de hoje e a trilha sonora é sensacional, e eu não tenho como não recomendar este clássico do Terror oitentista.
Gostou desse review? Compartilhe, comente e se inscreva, e seja bem vindo ao novo TK Reviews.

Anúncios