independence-day_t556_LOojet2

5

Independence Day é o típico blockbuster supervalorizado por seus efeitos especiais grandiosos. Aconteceu com ele, aconteceu com Avatar, e vai continuar acontecendo com inúmeros filmes enquanto o hype existir. Não estou contrariando ninguém que tem apreço por essa obra cinematográfica, mas eu nunca à engoli. Independence Day fala sobre uma invasão alienígena no dia 2 de Julho, dois dias antes do comemorado aniversário de independência dos Estados Unidos. Acreditando que os alienígenas são pacíficos as organizações que estudam vida fora do planeta tentam entrar em contato. Como resposta eles ganham um ataque de raio laser catastrófico que atinge todas as principais cidades do planeta, desolando-as. Eles tentam uma represália de imediato mas encontrar resistência com um campo de força que cobre completamente as naves, e pequenas naves dirigidas por alienígenas que destroem quase toda a equipe. Exceto o personagem de Will Smith, que captura um alienígena vivo e o leva para a área 51, onde as cabeças mais inteligentes do mundo vão ter que descobrir como parar as naves antes que todos os recursos naturais da Terra sejam sugados pelas destrutivas forças extra-terrestres. O roteiro é até bom, mas o filme ultrapassa as duas horas de duração, algo inaceitável pra sua falta de conteúdo e o seu senso rítmico falho. Se ele tivesse meia hora a menos talvez ganharia duas estrelas a mais, mas não adianta chorar por leite derramado. O filme foi feito, é okay mas é cansativo e só o final faz jus ao tamanho orçamento e gigante box office do filme.

Anúncios