Começando de onde o outro filme parou, vemos Paxton contando a sua história. Pouco tempo depois as três protagonistas mostram a cara, e são três belas moças estudantes de arte em Roma, que viajam para a Eslováquia à procura da mesma coisa que os meninos, sexo, drogas e diversão. Logo elas se tornam vítimas ta psicótica organização de caça à estrangeiros que os meninos do primeiro filme morreram. O filme é repetitivo e só vale pela inventividade das mortes, que são bastante originais e brutais. O roteiro segue a mesma linha do anterior e não surpreende, mais ainda é legal e divertido, e mostra melhor como funcionam os lances da organização criminosa em cenas onde são vendidas como porcos para o abate.
O filme é um pouco lento, mas tem cenas interessantes uma vez que o filme começa a mostrar ação. No festival da colheita, elas que são a plantação a ser ceifada, e de formas brutais. A cena do banho de sangue é a melhor de toda a saga e mostra uma perversão ímpar, mas o filme de forma geral é meio chato. Se você se diverte com situações macabras o filme pode até ser uma diversão superficial mas pra qualquer um que exige mais do que um banho de sangue este filme não atenderá as expectativas. É um filme convidativo também pra quem quer ver peitos aos montes, mas não tem a mesma quantidade de putaria que no filme anterior, por vezes nem parecendo uma sequência. Para outros públicos eu não vejo bem o porque de assisti-lo. É uma experiência apenas decente e que não agrega culturalmente ou como exemplo de cinema de Horror em nenhum momento.
Conclusão, mais do mesmo e pode ser interessante apenas pra tarados ou aqueles viciados em carnificina. Como cinema, não é valido e deixa a desejar em diversos aspectos, e não surpreendendo em nenhum deles, mas não podemos esquecer que se trata de um Torture Porn e eles não são conhecidos por grandes roteiros, e ainda por cima nessa época o gênero já estava ficando saturado, então não espere desse filme mais do que ele pode oferecer.
Anúncios