Dirigido por Kyle Patrick Alvarez e com título original de The Stanford Prison Experiment.

Uma história real sobre um experimento psiquiátrico feito com 24 homens sobre as mudanças psicológicas de pessoas em aprisionamento, se tornou notória pela forma desumana que o rumo das coisas tomaram e o impacto que este experimento teve na vida das pessoas. O polêmico experimento aconteceu de verdade em um porão da faculdade de Stanford e que causou discórdia entre o professor de psiquiatria e a polícia na época, sendo um experimento do qual a universidade não tem grande orgulho e que manchou o nome da renomada universidade por muito tempo. Os jovens são submetidos à duras torturas físicas e psicológicas e devem agir de acordo com as rígidas regras que os são impostas para que não sejam duramente repreendidos. Isso quando não são repreendidos por motivo algum. O aprisionamento vai os tornando violentos e cada vez menos humanizados, perdendo o senso de certo ou errado e fazendo com que a selvageria domine. Isso porque os experimentos duraram apenas duas semanas, mas deixaram sequelas para toda a vida naqueles que foram aprisionados. Os guardas, também estudantes, também perderam o senso de justiça e começaram a ter um comportamento violento e animalesco que abriu questionamentos sobre a natureza doentia do experimento. Seus resultados ecoam pelos tempos e são até hoje referência do que não se deve fazer com um grupo de estudantes em nome da ciência. O filme é bem atuado e tem um elenco promissor, e levanta questões ideológicas em relação à esse trágico evento que poderiam servir de documentário falso de tese para doutorado, de tão a fundo na história não documentada que ele vai.
Anúncios