a-escolhida_t15777_1

1

A Escolhida é um filme ruim, por diversos motivos, mas o principal deles sendo seu roteiro ter mais furos que uma peneira. Ele já entrega o jogo com o título e com um pouquinho de habilidade na dedução você já consegue descobrir o final do filme. Ele conta a história de um psicopata desconhecido que caça as pessoas e faz elas escolher dentre opções dolorosas para deixar elas em paz, como por exemplo, fazer escolher entre a morte do pai ou da mãe, ou todos morrem. É uma premissa nova, mas não funciona como devia, destoando do Terror e passando para uma abordagem mais policial e realmente chata. Nem a violência do filme salva, afinal, ela é toda off screen e só vemos o pós mutilação de forma pouco chocante e eu diria até que desinteressante para mim, como espectador, que esperei pelo menos um roteiro plausível e boas doses de violência, e a falta delas evidência a falta de profissionalismo da direção e produção do longa, além do amadorismo geral do elenco, que apresentam atuações pífias e nada convincentes. O ritmo do filme é arrastado, quase parando, e eu comecei a ficar com muito sono lá pela metade do filme. Tanto que precisei de uma pausa pra dormir, então se você busca um filme tedioso, vá em frente. Mas pra qualquer um com bom gosto e bom senso, esse filme será intragável.

Anúncios