sexta-feira-13-parte-8-jason-ataca-nova-york_t8622

3

Em seu auge de absurdo até então, a série Sexta-Feira 13 da mais um passo abaixo e perde a graça e a magia que a franquia carregou por tanto tempo. Um dos defeitos do filme é que parece que eles nunca vão chegar à Manhattan, em ritmo arrastado e desinteressante. Jason teve MAIS UMA mudança de aparência e MAIS UM renascimento ridículo, e ele se tele transporta literalmente pelo navio onde os jovens estão instalados rumo a Nova York, sendo NOVAMENTE os últimos sobreviventes de Crystal Lake, que em uma viagem de férias com o reitor da escola deles, são atacados pelo implacável assassino.

Muitas coisas nesse filme são ridículas e remetem aos excessos do fim dos anos 80, quando o filme foi lançado. Entre elas estão as já corriqueiras absurdas decisões dos personagens, que se separam e se colocam em posições de risco para uma eminente morte pouco violenta, quando comparada às dos outros filmes da série.

As atuações são pífias e muito caricatas, mostrando um pouco de cada coisa que já foi vista previamente nos filmes anteriores, mas o que mais me incomodou é a economia no sangue falso, algo inédito na série e que serve de lição para o que NÃO fazer em um Slasher. Jason muda de ambiente instantaneamente, o que parece até um poder adquirido dos quintos dos infernos para usar um teleporte de RPG indefinidas vezes para estar no lugar certo, na hora certa.

Em suma, é um filme ruim e dispensável, que não apresenta nada de novo e recicla o que já é velho de forma errada, tornando a experiência maçante e cheia de erros técnicos, inclusive nos famigerados efeitos especiais e no excesso de personagens sem carisma e sem apelo por sobrevida.

Anúncios