IMG-20170303-WA0002

2

Baseado em uma história verdadeira? Haha. Acredite quem quiser. Consideravelmente bem atuado, mas banal, irreal e desinteressante, este é um dos piores filmes sobre exorcismos já feito, contando com um roteiro raso e sem nenhum aprofundamento onde uma mãe de família começa a mostrar sinais de possessão demoníaca e é levada a um convento onde são chamados dois padres para lidarem com ela.

Com a progressão do filme sou apresentado à uma enrolação sem precedentes e um roteiro ridículo que em nada representa os famosos exorcismos que vimos em bons filmes pelo curso da história do cinema. Pelo contrário, sou apresentado à bobagens, que não assustam e nem surpreendem e fazem este filme falhar no elemento que mais é crucial em um filme de Terror que é assustar, impactar…

Também há aquele clichê de filmes do gênero, onde o padre perdeu a fé por algum motivo inóspito e tem uma luta pessoal contra a legião de demônios para fins de redoutriinação religiosa e espiritual. Anna Eckhart é uma personagem interessante, porém pouco inspirado, apesar de deixar Regan corada de tantos palavrões que saem da boca dessa mulher.

Devo levar em conta que é uma produção de baixo custo, mas muitos filmes excelentes já foram feitos com poucos recursos e servem de prova de que isso não é desculpa e que quando a produção e a direção são competentes, não há erro em se aventurar com pouco dinheiro.

10 minutos do início do longa mostram Anna surtando sem som e o nome do elenco e produção sendo apresentados, como se eles se orgulhassem deste trabalho podre e quase sem qualidades que eu não recomendo à nenhum dos meus leitores e faço um pedido encarecido para que o diretor e roteirista Andrew Jones nunca mais faça nenhum filme. Você não tem talento para cinema, vai aprender origami ou algo mais fácil.

Anúncios