12horasparasobreviver_9

8

Em The Purge: Election Year, Charlie Roan, uma sobrevivente de uma purificação anterior que matou todos os seus parentes, hoje é Senadora e concorre a Presidência com o objetivo de acabar com as noites de purificação. A extrema direita quer continuar eliminando os pobres e desprotegidos e abre uma brecha onde nenhuma pessoa de poder público está isenta de ser vítima da purificação. Contando apenas com seu segurança pessoal ela tenta sobreviver as 12 horas de crime enquanto paralelamente um senhor dono de um mercado tenta proteger o seu estabelecimento ao lado de um funcionário de cima do prédio em que eles trabalham. Na noite de purificação todo crime é permitido, incluindo assassinato, e a elite usa desse dia para eliminar os pobres pra poupar os cofres públicos de auxilio governamental a tal nicho. Resumindo, o filme fala sobre o governo de Donald Trump… brincadeira, sério.

Este é de longe o melhor e mais violento filme da saga, e eu  não entendi a mudança de nome, achando ela completamente desnecessária apesar de mais fiel ao real propósito do filme. A violência do filme é exacerbada e um ponto alto no longa, com direito até a desmembramento com guilhotina, algo que eu achei ótimo. Ele também é mais fiel ao espírito de sobrevivência que o filme representa e não comete os mesmos erros dos dois primeiros filmes, que apesar de psicóticos, pouco tinham a ver com sobrevivência. O design de produção da obra e os figurinos são incríveis e a qualidade é tão alta que as vezes até esquecemos que se trata de um filme de Terror com raízes no Crime e na Aventura dos anos 2000.

Em suma, é uma versão melhorada da psicótica e distorcida visão de justiça dos dois primeiros filmes, e ele não é trivial, ele passa uma mensagem importante de conscientização escondida, que pode ser compreendida com um mínimo de discernimento e deixa um recado importante para os vingadores de plantão: vocês são os vilões, deixem a polícia fazer o trabalho deles. Eu não defendo bandido, mas puta que pariu, vamos ver se espalhamos mais amor e menos ódio, por favor. Desculpem, é só um desabafo no meio do review.

Eu poderia deixar de lado o fato de ele ter progredido em relação aos anteriores, mas isso seria injusto da minha parte. Esse é um filme que todos devemos ver pra saber como iria ser um mundo onde todos fazem justiça com as próprias mãos, e o quanto isso nos diferencia de animais selvagens, pois somos todos humanos e não podemos deixar que nossos instintos de proteção nos rebaixem ao nível daqueles que nos fazem mal, ou seremos tão ruins quanto eles. Captou a mensagem do filme? Agora vai se divertir e assistir esse filmaço e depois passe aqui dizer o que achou.

Anúncios