464296.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

9

A jovem irlandesa Ellis Lacey (Saoirse Ronan) se muda de sua terra natal e vai morar em Brooklyn para tentar realizar seus sonhos. No inicio de sua jornada nos Estados Unidos, ela sente falta de sua casa, mas ela vai tentando se ajustar aos poucos até que conhece e se apaixona por Tony (Emory Cohen), um bombeiro italiano. Logo, ela se encontra dividida entre dois países, entre o amor e o dever. O filme foi recebido muito bem pela crítica e com aclamação pelo público, ganhando três Academy Awards no mesmo ano.

Brooklyn é um filme dramático, romântico e tocante, com uma leveza nada usual em filmes independentes, e mesmo assim ele conseguiu fazer sucesso com o público e agradou em grande parte daqueles que assistiram nos cinemas e mesmo na TV. É um belo filme, com fotografia impecável, direção de arte luxuosa, figurinos de época lindos e uma Nova York vibrante e vívida, que da vida a um romance bonito e inspirador, e conseguiu fazer eu me sentir muito bem enquanto assistia. O amor representado dessa forma realista é algo notável e que ajuda na leveza do drama do filme. Não é atoa que o filme era um dos favoritos para levar o Academy Award de melhor filme em 2015, mas Birdman dominou aquele ano e a vitória foi mais do que justa, uma vez que ele é um dos melhores filmes da história.

Voltando a falar de Brooklyn, é um dos filmes mais sensíveis e delicados da memória recente, e tem um bom aprofundamento de personagem que o impede de soar raso e trivial como em Romances questionáveis, no padrão de Crepúsculo. São histórias como essa que incentivam as pessoas a buscar o verdadeiro amor ou dar valor quando encontrarem, e é esse tipo de mensagem positiva que temos que espalhar no mundo. Eu sei que as vezes eu pareço um hippie falando mas eu realmente acho importante semear a paz e o amor para receber isso em retorno e filmes como esse me inspiram a isso. É um filme excelente e inesquecível que agradará à todos que tem afeição por esse tipo de longa e querem ver um Romance old school, nos moldes de Titanic, excluindo a parte da angústia, desgraça e tristeza (risos), okay, um pouco de tristeza.

Anúncios