o-massacre-da-serra-elc3a9trica-o-retorno-cena-3

Título Original: The Return of the Texas Chainsaw Massacre

Direção: Kim Henkel

Protagonistas: Matthew McConaughey, Robert Jacks

Gênero: Horror

18

1

SINOPSE

No estado do Texas, a jovem Jenny (Renée Zellweger) e seus amigos se divertem na estrada em plena noite de formatura. O grupo sofre um grave acidente e um deles se machuca, obrigando seus colegas a procurar a ajuda. Por azar, encontram uma família composta por diversos malucos dentre os quais o psicopata Vilmer (Matthew McConaughey) e seu irmão Leatherface (Robert Jacks).

REVIEW

Após o fracasso do terceiro filme, os produtores da franquia O Massacre da Serra elétrica precisavam de redenção, mas tudo o que conseguiram é mais fracasso e vergonha para uma série que começou com um dos melhores filmes de Horror da história. É absurda a discrepância entre o primeiro filme e suas sequências. Este filme tem três mortes violentas, mas nenhuma delas é com motosserra, que só serve de enfeite pra algumas cenas e pra ridícula cena de dança final que quer fazer referência ao primeiro filme, mas faz é feio com um Leatherface risível, que apesar de mais próximo da visão original de personagem inspirado no notório Serial Killer Ed Gein é pitoresco e caricato, trazendo consigo uma serra muito diferente da linda motosserra cromada que ganhou de sua família no terceiro filme. É legal ver o vovô vivo, coisa que eu não via com tanto vigor desde o péssimo segundo filme, e Matthew McConaughey no papel do verdadeiro vilão do filme, Vilmer, é ótimo, mas o restante dos personagens dispensam comentários. Exibem a pior atuação da carreira de cada um dos atores envolvidos, isso contando com quem tem carreira, pois o longa tem um elenco quase completamente desconhecido e que faz o papel de personagens muito burros, com diálogos extremamente simplórios e que causam riso, não como alívio cômico, mas pela ridicularidade aguda do texto terrível escrito por sabe lá quem. E o pior, o orçamento foi de relativamente gordos $600.000 em um filme que não parece ter custado mais que $10.000, completo prejuízo para os investidores, com um rendimento de apenas $40.000 em bilheteria, o que tornou o filme pouco requisitado e com o tempo raro, para servir de souvenir para colecionadores de filmes Trash em um filme Slasher onde o primeiro gênero já havia morrido a quase cinco anos. Uma vergonha sem limites que desponta como o pior filme da série em uma saga que tem O Massacre da Serra Elétrica 2 em seu currículo. Nada mais a dizer, além de abraços e até a próxima.

Anúncios