Pride and Prejudice and Zombies

Título Original: Pride and Prejudice and Zombies

Direção: Burr Steers

Protagonistas: Lily James, Sam Riley

Gêneros: Ação, Comédia, Horror

12

3

SINOPSE

Inglaterra, século XIX. Uma misteriosa praga espalha zumbis por todos lados, mas Elizabeth Bennet (Lily James), especialista em artes marciais e no manuseio de armas, está preparada para enfrentar os piores mortos-vivos. O que a incomoda de verdade é ter que conviver e lutar ao lado do arrogante Sr. Darcy (Sam Riley).

REVIEW

Com um humor tímido e boas atuações, Orgulho e Preconceito e Zumbis não inventa nada, e segue a linha do chamado Terrir à risca, sem se arriscar muito e consequentemente sem impressionar. O filme tem pitadas de Romance que ornam com a narrativa, mas se prende muito ao Terror para um filme com censura de doze anos. Não é o tipo de filme que funcionaria se fosse um blockbuster por estar muito aquém do esperado de um filme de zumbis com humor que funciona seriamente bem, ficando na sombra de ótimos filmes como Zumbilândia e Como Sobreviver à Um Apocalipse Zumbi, filmes evoluídos e sábios, que mostram uma faceta hilária e over the top de filmes do gênero. Talvez por vício do sub-gênero, o filme compartilha com filmes de zumbi em geral alguns clichês, por exemplo, de onde saiu a ideia que zumbis gostam de cérebro? Em A Volta dos Mortos Vivos era original e divertido, mas já perdeu a graça até na própria série que originou o mito, imagina em filmes de Terrir. A fotografia é exuberante, presenciar uma direção de arte tão fiel ao anos mil e oitocentos é uma honra e os efeitos especiais são dignos, além dos belos figurinos. São essas características técnicas garbosas que salvam o filme de ser um possível fiasco e fazem dele uma boa experiência, que por mais que será rapidamente esquecido vale o seu tempo e é moderadamente tolerável, com uma inteligente crítica ao machismo e Lily James se sobressaindo com o personagem simplista e direto que foi dado à ela.

Anúncios