9GyBSsMiGkPSk4OESIYZuedijBI

Título original: Top Gun

Classificação indicativa: Livre

Direção: Tony Scott

Protagonistas: Tom Cruise, Kelly McGillis

4

SINOPSE

Pete Mitchell (Tom Cruise), um jovem piloto, ingressa na Academia Aérea para se tornar piloto de caça. Lá se envolve com Charlotte Blackwood (Kelly McGillis), uma bela mulher, e enfrenta um competidor à sua altura (Val Kilmer).

REVIEW

Charmoso, divertido e com uma trilha sonora extraordinária, Top Gun – Ases Indomáveis é um dos filmes mais icônicos e reverenciados da década de oitenta por méritos muito claros. A fotografia é caprichada, os takes de Ação no comando de caças super-sônicos que fazem uma grande rivalidade entre os personagens de Tom Cruise e Val Kilmer. É um filme mágico, levado por músicas de Hard Rock e Power Ballads inesquecíveis, como Danger Zone e Take My Breath Away. Por pouco a música Reckless do Judas Priest não foi o tema principal do filme, deixado de lado por desinteresse da banda que cometeu o pior erro de suas vidas, uma vez que era garantido que a música lideraria as paradas americanas dando o único primeiro lugar no país na carreira dos Metal Gods. Foi uma perda de oportunidade e tanto, até porque nem a produção do filme esperava que ele seria o sucesso que foi. Curiosidades a parte o filme deveria ter uma censura um pouquinho maior, uma vez que os personagens falam alguns palavrões de peso médio e o filme conta com uma cena de sexo, romântica, mas que não deixa de ser uma cena de sexo. Eu já desisti de tentar entender a censura brasileira. Voltando a falar do filme, ele tem uma performance forte de Tom Cruise, que contrasta com uma performance com jeitinho e cuidadosa de Kelly McGuillis, dando uma bela nuance à linda história de amor dos dois. A obra também conta com um pouco de Drama, especialmente do meio para o seu fim, mas não é nada gritante ou que estrague a vibe de boas sensações que o longa proporciona. Este filme deixou uma marca na carreira de ambos os protagonistas e ganhou até uma série de paródias protagonizadas por Charlie Sheen em seus tempos de ouro, tamanha a notoriedade que o longa ganhou. Grande parte disso é culpa do diretor Tony Scott, que deu a sua cara para a obra e dirigiu com vigor esse elenco jovem e cheio de energia. Não é arriscar ser injusto dizer que este filme é um clássico absoluto do cinema mundial e que tem seu lugarzinho especial na história dos filmes de Ação como a experiência mais realista até hoje que mostra um esquadrão que dirige caças, tendo inclusive influenciado jogos de sucesso no futuro distante. Um brinde ao bom cinema. Abraços e até a próxima.

Anúncios