poltrona-blairwitch1-770x405


Sinopse

Três estudantes de cinema embrenham-se nas matas do estado de Maryland para fazer um documentário sobre a lenda da bruxa de Blair e desaparecem misteriosamente. Um ano depois, uma sacola cheia de rolos de filmes e fitas de vídeo é encontrada na mata. As imagens registradas pelo trio dão algumas pistas sobre seu macabro destino.
Crítica
A Bruxa de Blair revolucionou e marcou a história do cinema com o filme de Horror ficcional mais realista já feito, com câmeras de mão, atores desconhecidos, uma região com má fama e até algumas entrevistas reais com moradores locais para falar das lendas do estado de Maryland, um dos mais místicos estados norte americanos. No filme acompanhamos três protagonistas que se perdem na floresta quando coisas estranhas começam a acontecer à noite na total escuridão, deixando o que realmente está acontecendo para a nossa imaginação, coisa inédita em filmes de Horror em toda a história, desde que o gênero foi criado. Experimental e icônico, o filme popularizou o found footage, que mostra cenas supostamente reais em uma obra de ficção, como fez tanto sucesso no futuro com Atividade Paranormal e REC., filmes com orçamentos baixos e rendas exorbitantes, que bateram Records na época, A Bruxa de Blair me assusta porque é uma pedra bruta que seria estragada se fosse lapidada, ele é o que é e se fosse um mínimo diferente seria ruim. Muita gente não gostou da ideia de um filme sem produção, sem efeitos especiais, sem direção de arte, sem direção de fotografia, sem figurinista… enfim, cru, e essa é justamente a mágica deste filme que poderia muito bem se passar por um documentário Indie macabro e pessoas desinformadas terão grande imersão na mitologia adotada pela obra prima que fecha os anos noventa com chave de ouro. Os atores que protagonizam a película estão no limite da qualidade de atuação, e parecem pessoas reais, com emoções reais e medos reais, passando essas emoções com intensidade e vigor, não deixando dúvidas da capacidade dos envolvidos. O fim para mim é um dos mais perturbadores e desconfortantes já feitos, não apenas no cinema de Horror, por mais que seja simples. Pra quem presta atenção na história, nas entrevistas, assim que vemos a cena final vem aquela sensação dolorosa de “vai dar merda”, e o fim não poderia ser mais aberto a interpretação, com dois filmes relacionados sendo feitos como espécies de sequências paralelas ao filme original, mas ambas não alcançam a magnitude de qualidade deste que esta na minha “Lista Não Feita de 100 Melhores Filmes de Horror da História” em um lugar bem alto. Eu unicamente não dou um 10 para o filme porque a qualidade de imagem é propositalmente ruim, bem abaixo da média do subgênero, o que torna as coisas um pouco confusas em certos momentos, mas tudo é tolerável uma vez que o filme é extraordinário e goste ou não, é um dos filmes mais importantes para a história do cinema já feitos.
Anúncios