o-pesadelo-2005-2

stars-1

Sinopse

Tim Jensen (Barry Watson) cresceu em uma casa aparentemente mal-assombrada, o que fez com que crescesse cheio de traumas de sua infância. Em uma tentativa de eliminá-los de uma vez por todas, ele aceita retornar à casa onde cresceu para saber se os seres que tanto o atormentaram no passado são verdadeiros ou apenas fruto de sua imaginação.

Crítica

O Pesadelo é um trabalho sujo de uma equipe incompetente e um elenco desgovernado, com atuações exageradas e caricatas, com um roteiro péssimo e que beira o ridículo e alguns dos piores efeitos especiais que já vi em um filme de Terror, para quê? Contar uma versão infantil e chata da história do Bicho Papão, um ser mitológico que atormenta a vida de crianças boazinhas saindo de debaixo da cama ou do guarda roupas. O trauma do protagonista é engraçado e a única cena boa do filme é a da morte de seu pai, que é tanto quanto brutal, mas ainda sim bobinha. O ritmo do filme é cansativo e lento, com poucos momentos onde algo de interessante é apresentado e uma aproximação ao público pouco ortodoxa por se tratar de um filme de Terror e Horror que tenta ser intimista e acolhedor por este ter sido o medo de muitas pessoas quando crianças, mas isso não justifica a chatice do roteiro, nem a confusa narrativa, nem os efeitos especiais de quinta e muito menos atuações horrendas, que ofendem a história do cinema e lutam bravamente para estarem entre as piores, mais superficiais e mais idiotas que eu já vi. Não há o que se aproveitar do filme e ele é um completo fracasso de publico, crítica e box office, também não alcançando o sucesso em mídias como o DVD e o Blu-Ray, algo que me lembra um filme tão péssimo quanto lançado muito tempo depois chamado A Filha do Mal, que seguiu o mesmo rumo experimental e fantasioso com atuações medíocres e se fodeu. Não assistam.

Anúncios