Rejeitados-pelo-Diabo-2005-5

stars-5

Sinopse

O roqueiro Rob Zombie (ex-White Zombie) escreve e dirige Rejeitados pelo Diabo, um faroeste mega-violento em ritmo de punk rock da telona. Emboscados em sua própria casa pelo xerife Wydell (William Forsythe), a família Firefly revida o fogo, mas só Otis e sua irmã Baby conseguem escapar. Num motel de beira de estrada, os irmãos chamam seu velho parceiro Capitão Spaulding (Sig Haig) e chacinam quem lhes atrapalhar o caminho. A violência aumenta e Wydell decide cruzar a linha e fazer justiça com as próprias mãos, num dos mais depravados e aterrorizantes duelos da história do cinema.

Crítica

Indo para a sequência de A Casa dos 1000 Corpos, temos um filme muito mais sóbrio, violento, vulgar, pesado e realista, deixando os elementos místicos de lado e indo por uma narrativa mais próxima da sua inspiração, O Massacre da Serra Elétrica de 74. Otis, Baby, Spaulding e Mama estão de volta para aterrorizar com um longa que abusa da violência extrema e de polêmica para chocar qualquer um disposto a encarar este clássico contemporâneo do Horror que tem suas raízes fincadas no Roadie Movie e Slasher, sem Dr. Satã e todo aquele clima mítico adotado por todo o ótimo filme que antecede esse. Já começamos com violência, com a família Firefly sendo atacada pela polícia local e sendo quase dizimada por conta de seus mais de 70 assassinatos de viajantes no decorrer dos anos. Otis é um dos sobreviventes e irmão de Baby, ambos filhos de Capitão Spaulding e todos com o mesmo instinto homicida pulsando em suas veias. Otis é o mais violento, enigmático e icônico dos três, com um comportamento que explora a sandice humana com expertise, com sadismo eliminando suas vítimas uma a uma da forma mais cruel e brutal possível. Baby também é sádica e muito… digamos… puta. Ela gosta de brincar de joguinhos doentios com suas vítimas e é um personagem cativante. Capitão Spaulding é um palhaço megalomaníaco que vive implicando com Otis e seu comportamento turrão. Este trio de maníacos estão entre o que há de mais cru e psicótico dentre os assassinos do século 21. Eles cimentaram seu legado com A Casa dos 1000 Corpos e são aperfeiçoados neste filme que é o melhor da carreira de Rob Zombie de muito longe e que promete agradar à todos os fãs de Terror misturado à uma fórmula brutal de sangue e vísceras expostas para todos aqueles que tem estômago para isso. Daqui a 10 anos este filme vai ser considerado um clássico e sua cena final ao som de Free Bird do Lynyrd Skynyrd a mais visceral de seu tempo. Nota máxima com louvor.

Anúncios